15 de maio de 2022

Saiba como especificar a tela tensionada em projetos de iluminação, arquitetura e interiores

Saiba como especificar a tela tensionada em projetos de iluminação, arquitetura e interiores
Tempo de Leitura : 5 minutos

Uma dúvida frequente de arquitetos que querem usar as telas tensionadas Alumiframe em seus projetos é como inserir as especificações técnicas da tela e quais dados são importantes para que, após a aprovação do projeto, seja possível a execução do serviço da forma correta, seguindo à risca o que foi planejado.

A falta de alguns dados no projeto pode impactar completamente a execução e o resultado final ser bem diferente do esperado, principalmente quando quem irá executar o projeto não é o arquiteto.

Isso porque ao contrário de outros tipos de produtos, a tela tensionada Alumiframe é totalmente personalizada. Por isso, o arquiteto precisa ter em mente qual o efeito e sensação ele deseja transmitir com a tela e saber traduzir isso em termos técnicos para que seja possível fazer o orçamento, a produção e execução de forma correta.

Confira abaixo todos os detalhes que precisam constar no projeto.

Detalhes do local e de aplicação

1. Medidas

Informe no projeto a largura, altura e a profundidade disponível no espaço onde a tela será aplicada. Importante ressaltar que a profundidade mínima necessária sem iluminação é de 1,5 cm e com iluminação varia conforme o tipo de iluminação utilizada.

Profundidades mínimas com iluminação:

  •     Periférico (efeito degradê) – 5 cm
  •         Fita de led – 8 cm
  •         Tubo de Led – 20 cm

2. Instalação

Especifique onde a tela será instalada (teto ou parede) e se a aplicação será embutida ou sobreposta.

Aplicação embutida: a estrutura de alumínio é fixada no acabamento (gesso, MDF, drywall etc.) e fica escondida direto no nicho criado.

Aplicação sobreposta: a estrutura fica aparente, podendo ficar tanto suspensa por cabo de aço ou parafusada diretamente na laje ou parede. Neste caso, é importante discriminar se o perfil deverá ser pintado. 

Especificações do tecido

1. Tipo de tecido

O tecido utilizado nas telas Alumiframe pode ser de polímero (naylon) ou 100% poliéster e com retardante antichamas (classificação Fire Retardant B1 Grade). É muito importante que seja um tecido de alta qualidade e resistente. 

2. Branco ou com impressão

Defina se será o tecido branco, sem impressão, ou com impressão

3. Tamanho

Especifique o tamanho do tecido e se haverá tecido em apenas um ou nos dois lados do perfil (1 ou 2 faces).

Lembrando que a largura máxima é de 5,0 m para tecido branco e 3,0 m para tecido impresso. Já o tamanho mínimo é de 0,25 x 0,25 m. 

Baixe agora gratuitamente: Guia Completo do Painel de Tecido 

Especificações do alumínio

1. Perfil

Escolha o perfil conforme a profundidade necessária. Dispomos de perfis de 30 mm (para ser utilizado de embutir) e 15, 80 ou 140 mm (para sobrepor). 

2. Formato e acabamento

Além dos formatos quadrados e retangulares, também produzimos em formatos especiais, por isso é importante confirmar com um consultor a viabilidade do projeto. Defina também se o acabamento do alumínio será fosco ou com pintura. 

Cuidados com elementos sobre a tela

A imaginação é o limite quando se fala em especificar tela tensionada da Alumiframe. Muitas vezes, é necessário ter uma interação da tela com elementos da arquitetura ou decoração e é preciso ter atenção a alguns cuidados importantes que devem ser pensados para a manutenção futura da tela. 

Prateleira, muxarabis e serralherias: crie um sistema que seja de fácil remoção e facilite o acesso à iluminação e fontes, se for o caso. 

Espelhos e outros objetos suspensos: dentro da tela, na região que ficará o objeto, deverá ter uma sustentação diferenciada, mas sempre visando o fácil acesso às partes internas da tela. 

Se está na dúvida, fale com o nosso consultor sobre como deixar essas partes mais acessíveis no futuro, garantindo maior durabilidade da tela Alumiframe.

Especificações da iluminação

Essa é uma das partes que mais pode impactar no resultado e é preciso ter atenção para que a execução não saia completamente diferente do projeto. 

Em média, a iluminação representa cerca de 60% do custo de uma tela tensionada Alumiframe devido a diversos detalhes que vamos explicar agora. 

1. Temperatura da cor

A temperatura da cor é o que dita a tonalidade da iluminação, se será mais amarelada ou mais branca, por exemplo. Confira algumas opções usadas nas telas Alumiframe:

 Branco frio – 6.500 K

Possui tonalidade mais azulada, estimula a concentração e transmite energia e limpeza. Ideal para escritórios, indústrias, salas de aula, hospitais, farmácias, entre outros.

Branco neutro (4.000 K)

Tem tom mais branco e sua principal característica é que não interfere na coloração dos objetos. É a temperatura mais próxima da luz natural, podendo ser usada em qualquer ambiente.

Branco quente (3.000K)

Possui tonalidade mais amarelada, que transmite acolhimento e relaxamento. É muito utilizada em áreas de descanso, como nos quartos, salas de televisão e de estar. 

2. Lúmens

O lúmen irá ditar a quantidade de iluminação necessária para obter o efeito desejado. O cálculo do lúmen deve considerar a intenção do projeto e as dimensões do ambiente. Quanto maior a quantidade de lúmens, mais iluminará o ambiente.

Portanto, o arquiteto precisa mensurar esse dado corretamente para que uma iluminação de um fundo de armário, por exemplo, não fique clara demais pelo excesso de lúmens, ou a iluminação de teto de uma sala com pé direito alto fique escura pela falta de lúmens. 

3. IRC

O IRC (Índice de Reprodução de Cor)  indica o grau de fidelidade da reprodução das cores de objetos em uma fonte luminosa. Esse índice varia de 0 (uma luz monocromática, que impossibilita a identificação correta da cor de um objeto) até 100, que corresponde à luz solar, considerada padrão máximo para reprodução de cores.

Portanto, quanto maior IRC uma fonte luminosa tiver, mais fiel será a representação das cores do objeto iluminado. 

Para determinar esse índice são consideradas 15 amostras de cores, numeradas de R1 a R15. O IRC é uma média da fidelidade de reprodução dessas cores, ou seja, pode ser que uma lâmpada reproduza 100% a R5, mas apenas 20% da R9 e ainda assim tenha um alto IRC. 

15 amostras de cores de iluminação
15 amostras de cores identificadas do R1 ao R15

As lâmpadas LED normalmente possuem IRC acima de 70 e podem chegar até 98. Contudo, LEDs com tecnologia mais simples (aquelas mais baratas) tendem a valorizar mais a tonalidade azul dos objetos e não representam bem a tonalidade vermelha (R9).

Isso impacta diretamente em situações em que é necessário destacar as tonalidades avermelhadas, como em imagens que contenham tons de pele, madeira e elementos de tonalidade avermelhada.

Por isso, quando o arquiteto quiser valorizar a tonalidade vermelha deve considerar uma lâmpada LED que, além do alto IRC, tenha um alto índice de R9. 

Isso deve ser especificado no seu projeto de tela Alumiframe, pois é um dado que interfere no resultado e também no orçamento. 

Foto iluminada com luz de IRCs diferentes

4. Efeito da luz

Outro ponto muito importante é definir se a iluminação será homogênea/difusa ou degradê, pois para dar o efeito desejado é preciso ajustar o posicionamento da iluminação. Os tipos de iluminação que mais utilizamos são: fita de led, barra de led com difusor acrílico ou tubo de led T8

Orientações gerais sobre iluminação

Consulte a ABNT

Como vimos, há uma série de especificações e detalhes de iluminação que o arquiteto precisa estar atento para que seu projeto seja executado fielmente.

Se você estiver um pouco perdido com relação a essas particularidades, recomendamos consultar as normas NBR 5413 e NBR 8995 que trazem com detalhes os parâmetros adequados para iluminação de ambientes internos.

Esteja atento às inovações

Diariamente são lançadas inovações na indústria de fitas de LED. Hoje já existem diversas tecnologias embarcadas, como as fitas RGB, as dimerizações e as fitas inteligentes que mudam de temperatura de cor ao toque de um controle remoto, além das automações e integrações com assistentes pessoais, como Alexa.

Por isso, é importante conhecer as bases, mas também estar atento às novidades do mercado, para saber como adaptar as novas tecnologias aos projetos dos seus clientes. 

Como inserir esses dados no projeto

Agora que você já entendeu quais dados devem constar no projeto, solicite o modelo com a nossa equipe

Se você deseja se aprofundar mais nesse assunto, baixe agora nosso Guia para Arquitetos, com orientações e informações técnicas sobre as telas Alumiframe.

Em caso de dúvidas, fale agora mesmo com nossa equipe pelo Whatsapp.

Escrito por:

Ana Francisca

Ana Francisca

Compartilhe este post

Logomarca Alumiframe Telas Tensionadas

TENHA NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS